27 de fevereiro de 2008

As Fotos e o Vídeo

Todo mundo vivia me dizendo que uma das primeiras coisas a fechar deve ser o fotógrafo. Seguindo os conselhos, comecei a procurar e fazer oraçamentos mil. Aprendi a entender tamanhos de álbuns, quantidade de fotos, papel com brilho, papel fosco, laminado, enfim, todo esse dialeto estranho de repente tornou-se common language pra mim.

De tudo que vi, gostei um pouco. Gamei mesmo foi no tal álbum panorâmico, que alguns fotógrafos chamam de wedding book. O que me assustou muito foram os preços. Cheguei a ver orçamento de R$4.500 pelo tal wedding book. Só porque tem nome estrangeiro? Faça-me um favor, né? Mais caro que meu vestido. Isso sem a filmagem, que ainda seria uns R$3 mil com apenas 1 câmera.

Entre um orçamento e outro, um desespero e outro, resolvi entrar em contato com o pessoal que fez pra minha cunhadinha, que casou há 2 anos atrás. Qual não foi minha surpresa quando eles me deram o melhor preço do mundo. Marquei visita e lá foram Eduardo Sodré e Sr. Assis pra casa da sogrinha mostrar o que eles fazem. Mais uma vez gostei de tudo, mas foi no final que ele me ganhou. Não é que ele faz o tal álbum de nome estrangeiro, todo lindo, perfeito, clássico e chique? Não vai ser barato, mas nem chega perto dos R$4.500 que ouvi de outros.
A-D-O-R-E-I !!!

Os vídeos do Sr. Assis também não devem nada a esse povo chique, famoso, de estrela da Globo. Com edição impecável, totalmente personalizada, ele ainda faz menu interativo, com movimento e adiciona clipes que eu mesma fizer, tipo da lua de mel, ou com fotos nossas antigas. Perfeitinho.

Pra arrematar, eles ainda são suuuuuper simpáticos e atenciosos. Fiquei muito satisfeita. Como as fotos e o vídeo serão presentes de cunhadinha, agora ela vai fechar o contrato com eles. Milhares de thank you pra ela, a Cristina, irmãzinha do Bê, minha cunhada, grande amiga e agora madrinha também.

Pras noivinhas que batem ponto aqui no bloguinho, vai a dica:
Fotógrafo Eduardo Sodré: 3464-0602
Vídeo Sr. Assis: 3464-0606

25 de fevereiro de 2008

Updating

Caramba!!!! Quanto tempo!!! Não abandonei meu bloguinho não. Prometo. Acontece que meu trabalho tem exigido muito de mim. Ser professora foi uma escolha quase inevitável, mas muito muito bem pensada e planejada. Hoje me dedico à minha profissão com muito carinho e amor por meus aluninhos. Só que esse ano vou ter que me virar pra balancear o trabalho e os preparativos do casamento e da casinha.

Vamos começar pelo casório, então. Essa semana é a segunda parcela do pagamento pro Lajedo. Ufa! Falta menos do que faltava, mas ainda temos um longo caminho à frente. Que a árvore de dinheiro de mamãe dê muitos frutos o ano inteiro. Marquei com o fotógrafo e a filmagem pra terça. Cunhadinha favorita vai me dar de presente. Depois que fecharmos coloco o contato aqui. Domingo que vem vamos degustar os bem casados. Esses serão presentes de Sogrinha, que faz questão de colocar o melhor bem casado na minha festa. Devem ser mais caros, mas ela não se importou. Encomendamos o whisky pra galera chique que vai passar no Duty Free: o chefe do cunhadinho e minha amiguinha Aline, que casa esse ano também, em Julho. Bom, essas são as novidades do casamento. Ainda falta coisa no checklist, mas ainda não tô desesperando não. Tô aguardando a Expo Noivas, que vai ser em Maio.

A reforma da casinha vai de vento em popa. Depois da sanca e da porta sanfonada lindamente instalada pelo noivorido, partimos pra porta camarão. Minha chefe me indicou um pessoal que tinha instalado uma porta nova lá na filial e liguei imediatamente pra eles: Capão Madeiras, na Gardênia Azul. Após orçamento, fechamos o serviço e quarta passada nossa porta super chique e moderna estava instaladíssima. Com isso, não tínhamos mais desculpa e demos início à pintura. Tá ficando lindo pra dois marinheiros de primeira viagem. Sério mesmo, não manchamos nem um pouquinho. Tá perfeitinho. Hoje, depois do trabalho, o Bê deve dar outra mão de tinta pra finalizar. Eu só vou ver de noite quando eu passar lá de curiosa.

As dicas de hoje então são:

Whisky: Duty Free (US$16 - US$18)
Capão Madeiras: 3348-9722

14 de fevereiro de 2008

Nossa Casinha

Pra mim uma das melhores partes do casamento é ter uma casinha pra chamar de sua. Como vou voltar pra onde eu morava, fiz questão de dar uma reformulada quase geral. Tenho gostado tanto de curtir e planejar as melhorias na casa que acabei deixando um pouco de lado os assuntos da festa. Prometo voltar em breve.


Mas, falando na casinha, demos início oficialmente à redecoração. Compramos duas portas no sábado: uma camarão (do escritótio pra sala) e uma sanfonada (pro banheiro do escritório). Tudo na Leroy Merlin da Barra, por preços ótimos. E olha que pesquisei bastante. Meu noivinho, namorado, pedreiro, mecânico, pintor, bombeiro, colocador de porta (hehe), instalou a sanfonada perfeitamente. Fiquei muito orgulhosa de meu "noivorido". Meio cliché, mas é bom saber que posso contar com ele pras coisas da casa. Já a porta camarão tá muito acima de nossas habilidades e ainda estamos procurando um instalador.

Sempre sonhamos com nossa casinha e gesso no teto sempre fez parte deste sonho. Chamei o gesseiro e fazer exatamente o que queríamos ficava muito caro. Considerando que vamos ficar apenas 2 ou 3 anos lá, não valia a pena investir tanto. Pra fazer aquelas bandejas de gesso ao redor da sala e colocar as mangueirinhas pra ter luz indireta, o gesseiro me cobrou R$1.200. Talvez seja um bom preço, mas pra gente agora não tinha muito sentido.

Sendo assim, resolvemos partir pra algo tão bonito quanto, porém mais em conta. Resolvemos então colocar sanca em toda a sala, no corredor e no hall de entrada (menos da metade do preço). Na terça-feira ela foi instalada e tá liiiiiiinnnnnnda. Tava nervosa pq tinha escolhido o modelo sozinha, mas o Bê adorou e ficou aprovadíssimo. Fiz com uma fábrica muito famosa aqui de Jacarepaguá mesmo - a Placgesso. Quem atende é o próprio dono, que saca tudo, o preço é bom e o trabalho é muito bem feito. Adorei!!!!!

Bom, da casinha essas são as novidades. Da festa, ainda faltam algumas coisas. No momento estou em busca de bem casados de qualidade e foto e filmagem baratos. Quem tiver boas indicações, please, deixe um comentário, que será mega bem-vindo.
Ficam aqui as minhas indicações pras casinhas:
Leroy Merlin Barra: Av. Ayrton Senna, 2000 (ao lado do Casa Shopping) www.leroymerlin.com.br
Placgesso: R. Cândido Benício, 3946 - Tanque / 2435-6019 (Sr. Heleno)

11 de fevereiro de 2008

A Cerimônia

Nos poucos casamentos que já fui pude perceber que há pouca atenção e muita mesmice nas cerimônias. Tenho a impressão de que algumas noivas simplesmente não se importam muito com quem vai celebrar o casamento. Definem a igreja, mas nem sempre procuram saber quem é o padre.


No meu caso, desde o início, o celebrante fora um problema. Minha mãe fazia questão de um padre católico apostólico romano. Porém, como se sabe, padre não sai da igreja pra fazer casamento em outro lugar, no meu caso, um sítio. Pastor estava fora de cogitação (minha mãe de novo). E lá fui eu ligando pra tudo que é igreja, padre, vigário católico em busca de uma pessoinha que dissesse umas palavrinhas e abençoasse meu matrimônio.

Após inúmeras ligações sem sucesso, parti pra outras opções. À princípio meu casamento seria dia 18/10, dia de São Lucas. Fui então tentar encontrar sua paróquia e qual não foi minha surpresa quando descobri que a Paróquia de São Lucas no RJ é na verdade a sede da Igreja Anglicana. Perfeito! Liguei na hora. Ninguém atendeu.

Dois dias depois consegui contato e falei diretamente com o Reverendo Eduardo. Uma pessoa muito simpática no telefone, me ouviu, me explicou, e prontamente me mandou todo o material que eu precisava. O que mais me encantou nele foi a seguinte frase: "Não faço casamento de quem eu não conheço. Vamos ter encontros mensais, só nós três, pra gente se conhecer melhor."

Nosso primeiro encontro foi este sábado de manhã. A simpatia do Reverendo Eduardo ao telefone se confirma na pessoa. Gaúcho, gremista, conversamos sobre o anglicanismo, o casamento, contamos nossa história, como chegamos nesse ponto de casar bonitinho, enfim, trocamos idéias, batemos papo e estava uma linda manhã num sábado de verão. Gostamos muuuuiiiiiito dele. O Bê achou o lance de a cerimônia ser algo mais pessoal muito legal.

Dessa forma talvez todo mundo preste atenção no que o celebrante está falando. Não vai ser nada radical, longe disso. Queremos apenas um tradicional com a nossa cara, falando da gente e pra gente. Conto com o Reverendo Eduardo pra isso.

7 de fevereiro de 2008

Começou o ano!

Pois é. Como todos sabem, o ano só começa mesmo depois do Carnaval. Pra mim (assim como pra toda noiva), o calendário se transforma no momento em que a data do casamento é marcada. No momento não estou em fevereiro, mas sim a 8 meses e 1 semana do meu casamento. Entramos em contagem regressiva e o tempo parece correr ainda mais rápido.

Com o fim do Carnaval, o dia 17 de outubro de repente parece que é depois de amanhã. Ai, que stress!!! Falando na folia, meus últimos 5 dias foram de preguiça intensa e chuva, chuva e mais chuva o dia inteiro. Fomos pra Terê e eu toda animada levei biquíni, shortinho, sainha, vestido, nenhuma calça jeans e apenas um único casaquinho. Morri de frio e não coloquei biquíni nenhum dia. Mas foi legal falar do casório com a família. Aproveitamos pra convidar formalmente os padrinhos do lado do Bê. Todos aceitaram e ficamos muito felizes!

Agora volto às atividades casamentícias com força total. Afinal, tenho apenas 2 dias inteiros e 1 final de semana antes de voltar a trabalhar. Já estou morrendo de saudades de meus babies, mas trabalhando terei apenas sextas à tarde e alguns fins de semana pra agitar tudo. Mas sei que vai dar tempo.

Tem que dar!!!

2 de fevereiro de 2008

Noivinhos foliões?

E hoje começa o Carnaval!!!

Em ano de casamento, resolvemos curtir um clima mais ameno, com a família, gastando pouco e na piscina. Vamos pra Terê, casa de nossos super padrinhos Gorete e Otacílio. Vai uma galera maneira e acho que vai ser divertido. Não vai ter folia, trio elétrico nem praia o dia todo. Mas o povo é muito animado, tem um som irado e a piscina não vai sair de lá. Resta rezar muito pro sol aparecer, né?

Agora, adivinhem qual será o assunto do Carnaval? Exatamente - meu casório. Já estou separando algumas revistinhas (de casamenteo, óbvio) pra eu levar, afinal vou ficar carente das comus do orkut e dos bloguinhos que leio todos os dias.

Volto quarta e pensamos em começar a lixar as paredes da casinha.

Um ótimo carnaval pra minhas amigas-noivinhas-leitoras!